Declaração de grupo racista coloca a Flórida em estado de emergência

0
25

Por: Bernardo Zeymer Soares –

O governador da Flórida, Rick Scott, declarou estado de emergência nesta segunda-feira, dia 17. A ação foi em reação ao discurso do líder de um grupo supremacista branco programado para ocorrer nesta semana na Universidade da Flórida.

De acordo com as informações, esta medida foi tomada como forma de o governo liberar recursos para lidar com possíveis distúrbios e casos de violência. “Resolvemos fazer este decreto estadual para fazer com que a Universidade da Flórida e a comunidade inteira estejam preparadas, de forma que todos fiquem seguros”, disse Scott em comunicado.

O governador ressaltou, ainda, que existe a necessidade de implementar plano de segurança coordenado entre agências locais e estaduais, antes do discurso de Richard Spencer, que acontecerá nesta quinta-feira, na cidade de Gainesville.

Spencer lidera um grupo supremacista branco.

Em agosto, em Charlottesville, na Virginia, cenas de violência foram divulgadas pela mídia quando manifestantes saíram às ruas para protestar contra as marchas organizadas por movimentos supremacistas brancos e neonazistas.

Além de diversos feridos, uma pessoamorreu ao ser atropelada por um homem filiado a um grupo extremista.

O presidente da Universidade da Flórida, Kent Fuchs, instruiu os alunos a manterem distância, não dar atenção a Spencer e ignorar sua “mensagem de ódio”.

Em vídeo divulgado na última semana, ele afirma que a lei o obrigou a permitir o discurso, mas ressaltou que “os valores de nossas universidades não são compartilhados pelo senhor Spencer. Nossos campi são lugares onde pessoas de todas as raças, origens e religiões são bem-vindas e tratadas com amor”.

compartilhe:
  • Twitter
  • Facebook

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA