Profissionais do Mais Médicos em BH terão trabalho duro, precariedade e violência

0
226

Muito trabalho pela frente. Essa é a expectativa de profissionais que fizeram nesta quarta-feira (11), em BeloHorizonte, os primeiros atendimentos por meio do programa Mais Médicos, do governo federal. Os “novatos” são cinco brasileiros lotados em centros de saúde das regionais Barreiro, Nordeste, Noroeste, Norte e Venda Nova. A estreia dos estrangeiros, prevista para a semana que vem, foi adiada para o dia 23.

Uma das médicas que começou a trabalhar ontem afirmou ao Hoje em Dia ter certeza de que serviço não faltará. “Minha expectativa é boa. Sou recém-formada e esse é o meu primeiro emprego. Fui atraída pelo salário e muito bem recebida pelos colegas”, disse.

A profissional elogiou a iniciativa do governo federal, mas pediu anonimato devido à polêmica sobre o programa junto à categoria. “As críticas dos próprios médicos apenas enfraquecem a classe”.

Dificuldades

Mas a boa intenção dos recém-contratados poderá esbarrar na falta de estrutura das unidades do Sistema Únicode Saúde (SUS). Quem faz o alerta sobre a precariedade dos centros é a presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Belo Horizonte (Sindibel), Célia Lélis.

A violência nas imediações de algumas unidades é outro problema. Uma médica que já atende no Centro de Saúde Bom Jesus (Noroeste de BH) conta que, há duas semanas, houve um tiroteio na porta do posto.

Para ela, mais do que reforço no quadro de médicos, o CS precisa de estrutura e de oferecer melhores condições de trabalho.

Contracheque

Outra questão levantada diz respeito à disparidade entre o salário de quem já atende nas unidades e o de quem está chegando após aderir ao programa federal.

A servidora, que pediu anonimato, afirma receber cerca de R$ 6 mil, vencimento confirmado pelo Sindibel, enquanto os novos colegas terão uma bolsa de R$ 10 mil e auxílio-moradia de R$ 1.500 (para quem não reside no município), mais benefícios.

compartilhe:
  • Twitter
  • Facebook

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA