Cerca de 22% das casas em favelas em BH têm internet

0
337

Apenas 22,6% das casas localizadas em aglomerados na capital mineira têm computador com acesso à internet. O dado integra o relatório “Censo Demográfico 2010 – Levantamento de Informações Territoriais: Aglomerados Subnormais”, divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)  nesta quarta-feira (6). De acordo com o levantamento, dos 87.553 domicílios em aglomerados, 19.787 têm acesso à rede mundial de computadores. Os números de Belo Horizonte são piores, por exemplo, que os de São Paulo (26,3% dos domicílios em favelas com internet), Rio de Janeiro (28,1%) e Salvador (24,1%), mas, surpreendentemente, melhores que o de Porto Alegre (19%).

A população de Belo Horizonte que mora em aglomerados é de 306.098 pessoas, ou seja, cerca de 12% da população total da cidade, que é de 2.375.151.

Mas o baixo índice não significa que os moradores de favelas não possuem acesso à internet. De acordo com pesquisa realizada pelo Instituto Data Favela e divulgada há menos de um mês, 52% da população brasileira que reside nesses locais possuem acesso à internet. Um quarto desses 52% acessam todos os dias. Entre os jovens de 16 a 29 anos, o número é ainda maior, 78% já estão conectados. No que diz respeito ao acesso em casa, segundo a pesquisa do Data Favela, um em cada quatro moradores afirma conhecer alguém que compartilha o sinal de internet com o vizinho ou utiliza o do vizinho.

A divergência dos dados mostra que há um crescimento no acesso fora de casa, seja em lan houses, no trabalho ou pelo celular, mas que computadores com acesso à rede ainda são presença rara nesses domicílios.

Fonte: O Tempo

compartilhe:
  • Twitter
  • Facebook

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA