Feiras de Flores, Tom Jobim e de Antiguidades estão com novidades após licitação

0
2275

Novos e já conhecidos expositores, incremento no catálogo de produtos, tendas e mobiliário padronizados são as novidades das feiras de Flores e Plantas Naturais, Tom Jobim de Comidas e Bebidas Típicas e de Antiguidades, realizadas na Avenida Carandaí, entre a Avenida Brasil e a Rua Ceará, no bairro Funcionários. Essas três feiras, administradas pela Regional Centro-Sul, passaram por processo de licitação e as mudanças começaram a valer no primeiro fim de semana deste mês. Já tradicionais em Belo Horizonte, as atrações chegam a receber um público estimado em 4 mil pessoas rotativas a cada edição. A licitação de feiras no logradouro público está prevista no Código de Posturas do Município. Puderam concorrer às vagas novos interessados e os feirantes que já tinham suas barracas. “O processo visa regularizar o uso do espaço público mediante a observância do princípio da isonomia e melhorar a forma crescente dos serviços oferecidos nas feiras, com mais conforto, qualidade e variedade de produtos, em parceria com os expositores, além de otimizar as atividades desenvolvidas quanto à organização, atendimento ao público, critérios sanitários aplicáveis e limpeza pública”, explica a gerente regional de Centros de Comércio Popular e Feiras Permanentes, Andréa Bernardes.

Feira de Flores reúne 37 expositores – Foto: Aline Miranda

As mudanças deixam a novata Fernanda Gabriela Teixeira Meneses ainda mais empolgada com a oportunidade de expor na Feira de Flores e Plantas Naturais, realizada às sextas-feiras, agora com tendas padronizadas. Ela que começou sua atividade no último dia 6 está otimista com o negócio e aposta nas boas vendas de fim de ano. “Essa licitação permite variarmos nas opções para os clientes. Agora, por exemplo, temos a possibilidade de oferecer as plantas naturais em formato de arranjo para decoração da casa ou para presente”, comenta com entusiasmo.

Feirantes inovam produtos – Foto: Aline Miranda

Apaixonado por flores, Márcio Mourão Júnior, que era frequentador assíduo, também decidiu, com a irmã Patrícia, investir na feira, trazendo novidades para o público: as Orquídeas Vandas, uma espécie importada diretamente da Tailândia. “É uma orquídea exótica, de cultivo aéreo, com as raízes soltas”, explica o expositor. A flor vem agregar a linha de artigos dessa floricultura a céu aberto, onde o frequentador encontra nas 37 tendas, mais de 60 tipos de flores, plantas, mudas e espécies exóticas, além de produtos para jardinagem. História e boa culinária

Túlio aposta no sucesso do novo empreendimento Foto: Thanise Reis
Há 20 anos na Feira de Antiguidades, Elaine recebe bem os novos expositores – Foto: Thanise Reis

O sábado, dia 7, foi marcado por muita ansiedade e expectativa para o expositor da Feira de Antiguidades, Túlio Figueiredo Brandão. Primeira vez como feirante, ele estampa no rosto a satisfação em conseguir uma das 23 barracas disponíveis. “Havia saído do meu emprego e faltando dois dias para o encerramento da licitação soube do processo e resolvi tentar. Providenciei a documentação exigida, fiz a minha proposta e consegui. Era para ser minha a vaga”, conta emocionado ao dizer que comprava antiguidades e, agora, como empreendedor oferece ao público diversos objetos, como antigas câmeras fotográficas, secador de cabelo, panelas de ferro, moedor de carne, entre outros itens que datam do início do século XX.

Chamone está com boas expectativas na barraca de bebidas na Feira Tom Jobim – Foto: Thanise Reis

Colecionador desde criança, Fernando Henrique de Almeida, é outro expositor que aguardava por uma vaga, e espera sucesso no negócio. Ele oferece aos frequentadores um acervo bastante variado, a exemplo de discos de vinil, garrafas de refrigerantes e livros. Já experiente, com 20 anos de atuação na Feira de Antiguidades, Elaine Kerpp Delage, que trabalha com uma diversidade de imponentes lustres e restauração, recebe bem os novos expositores. “Desejo que eles agreguem mais à nossa feira e tragam mais clientes e mercadorias”, ressalta ao dizer que o mercado tem um público consumidor bem definido e que os próprios feirantes compram uns dos outros. Poucos metros à frente das antiguidades está a Feira Tom Jobim de Comidas e Bebidas Típicas, que também sofreu mudanças. Dividida em culinária nacional, culinária estrangeira e bebidas, a estrutura está com novo mobiliário. Em substituição às mesas e cadeiras de plástico, os expositores devem disponibilizar os jogos em madeira, proporcionando mais comodidade aos clientes, além de um visual mais bonito para a atração. Garçom por mais de 20 anos na feira, Chamone Assad Cota desta vez tem seu próprio comércio no setor de bebidas. “Fui criado na feira. Minha mãe e uma tia já eram expositoras. A expectativa é que a feira fique ainda melhor para os feirantes e frequentadores”, diz.

Aprovação

Vânia e João aproveitaram as feiras de Antiguidades e Tom Jobim – Foto: Thanise Reis

A interação de peças antigas e comidas de dar água na boca, como pratos mineiros, nordestinos e árabes, em um lugar arborizado, chama a atenção de Vânia Rocha Ferreira, que mora no bairro Carlos Prates e trabalha na região das feiras. Enquanto aguardava o conserto do carro em uma borracharia próxima, ela passeava com o filho João, de 7 anos. “As feiras ao ar livre são sempre agradáveis e numa rua como essa é melhor ainda. As antiguidades são um atrativo à parte, porque as peças contam histórias, e para criança é bacana”, observa.

Feira Tom Jobim está com novas mesas e cadeiras Foto: Thanise Reis

Já Marco Paulo de Magalhães é frequentador assíduo da Tom Jobim e defende o aprimoramento do atrativo. “Gosto muito da feira. É importante ter a música, que o pessoal gosta, e sugiro a colocação de mais banheiros e de coletores de latinhas”, aponta. Segundo o secretário da Regional Centro-Sul, Marcelo de Souza e Silva, a Administração Municipal está atenta às condições das feiras, que são atrações turísticas e culturais, além de fonte de emprego e renda. “Procuramos dar sempre a atenção devida a essas feiras, inclusive as opiniões e sugestões dos frequentadores e expositores são muito importantes. A nossa preocupação é contribuir para torná-las cada vez melhor”, afirma. Programe-se

  • Feira de Flores e Plantas Naturais – sextas-feiras, das 8h às 18h, 37 expositores
  • Feira de Antiguidades – sábados, das 9h às 15h, 20 expositores
  • Feira Tom Jobim de Comidas e Bebidas Típicas – sábados, das 10h às 18h, 11 expositores

Endereço: Avenida Carandaí entre a Avenida Brasil e a Rua Ceará, bairro Funcionários.

compartilhe:
  • Twitter
  • Facebook

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA