Baixa qualidade do asfalto faz com que buracos se multipliquem

0
576

Choveu menos de uma semana de forma mais intensa, e os motoristas de Belo Horizonte e região metropolitana já estão tendo que se desdobrar para fugir de buracos. Além de gerar prejuízos, o problema potencializa risco de acidentes. Para especialistas, a qualidade ruim do asfalto é a causa do estrago.

A reportagem percorreu ruas da capital e de Contagem na tarde desta quarta e encontrou vários exemplos. Em BH, na esquina da rua Tamoios com a avenida Amazonas, no centro, cones cercavam um buraco na pista. Na avenida do Contorno, na região Centro-Sul, folhas eram usadas na tentativa de preencher uma cratera. Em Contagem, os buracos estão ainda mais presentes, como na Via Expressa e nos bairros Eldorado e Cidade Industrial.

Danos. Os buracos podem comprometer a suspensão do veículo, gastar os freios mais rapidamente, amassar as rodas e, o mais comum, furar os pneus. “Eles são péssimos para os veículos, mas para a gente é bom, porque o movimento aumenta bastante”, disse o torneiro mecânico Wellington Silva. Localizada em um posto na Severino Ballesteros, avenida tomada por buracos em Contagem, a oficina de Silva viu o número de clientes subir desde domingo.

“Os remendos que fazem no asfalto não resolvem nada. O pneu do meu carro já furou por causa disso”, lamentou o comerciante Rodrigo Ferreira, 38. Além do prejuízo, os buracos aumentam o perigo ao volante. “A gente fica sem saber o que fazer. Se frear, corre o risco de bater no carro de trás, se desviar, pode atropelar motociclistas ou bater em outros carros”, lamentou o motorista José Vander, 61.

Conforme o especialista em educação e segurança no trânsito Eduardo Biavati, a melhor opção é desviar. “Ainda mais em Belo Horizonte, que tem muita ladeira. Acionar os freios bruscamente pode resultar em aquaplanagem”, disse. Para desviar, no entanto, é preciso tomar cuidados, como manter a distância de segurança e a velocidade baixa. Para ele, os buracos são resultado de qualidade baixa do asfalto. “As prefeituras acabam contratando serviços com padrão de qualidade mais baixo”, pontuou.

A Prefeitura de Belo Horizonte informou que, neste ano, estão previstos R$ 17,8 milhões em ações para tapar buracos. Já a Prefeitura de Contagem informou que vai investir mais de R$ 7 milhões em 2016.

Cinco dias

Ação. Neste ano, até o dia 19, 812 demandas de tapa-buraco foram feitas em BH. A solicitação é feita pelo telefone 156 e pelo portal da prefeitura, que informou atender as solicitações em até cinco dias úteis.

Saiba mais

Preparo. A Defesa Civil Estadual informou que conta com 14 depósitos com materiais de assistência humanitária espalhados pelo Estado. Além disso, há duas estruturas móveis capazes de filtragem de água para atendimento aos locais com comprometimento no abastecimento.

Recursos. Em 2015, de acordo com o Portal Transparência, o governo estadual gastou R$ 5 milhões em ações de Defesa Civil. No ano de 2014, haviam sido R$ 3 milhões.

compartilhe:
  • Twitter
  • Facebook

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA