Para concorrer com Uber e táxi, Cabify começa a operar em BH

0
644

O aplicativo Cabify, que oferece serviço semelhante ao do Uber, começa a operar em Belo Horizonte nesta terça-feira (11) e entra na concorrência no mercado de transporte de passageiros da capital mineira.

Para a inauguração do aplicativo, as primeiras duas viagens de até R$ 20 realizadas pelos usuários serão gratuitas. O usuário também contará, entre os dias 12 e 16 de outubro, com 50% de desconto para até 10 corridas utilizando o código CABIFYBH50.

O aplicativo pode ser baixado de forma gratuita pelo smartphone, tanto no sistema Android como no iOS. Além disso, o usuário poderá solicitar a viagem também pelo site.

Assim como ocorre no Uber, o Cabify tem vários formatos. Em Belo Horizonte, o modelo que irá operar é o Cabify Light, que segundo a empresa espanhola, terá valor de 10% a 15% superior ao do Uber e 10% a 15% inferior aos dos táxis.

No Cabify, o serviço é pago pelo por quilômetro rodado, com base na rota mais curta entre as opções dadas pelo aplicativo.

Conforme explicou a empresa, o preço por quilômetro será de R$ 2,50 para viagens de até 5 km, R$1,95 entre 5 km e 25 km rodados e R$ 3,00 por quilômetro para a viagens acima de 25km – seja em horário normal ou pico.

O preço mínimo será de R$ 7 para chamadas imediatas e de R$ 15 por agendamento de corridas.

Ao todo, mais de 4.000 motoristas já se cadastraram no aplicativo, que devem atender principalmente os bairros Buritis, Vila da Serra, Belvedere, Santa Lúcia, Mangabeiras, Santa Efigênia, Padre Eustáquio, Calafate, Nova Suissa, Funcionários, região da Savassi, Serra, Cidade Nova e Caiçara.

No novo transporte, os usuários também contarão com o conforto de receber água de forma gratuita durante as viagens, mas o representante do Cabify afirma que o diferencial será o trato dos motoristas do aplicativo com os usuários. “A gente foca na qualidade do serviço e na forma de atendimento ao cliente”, Daniel Valazco-Bedoya, diretor da empresa espanhola Cabify.

Cadastramento. Qualquer veículo poderá rodar pelo aplicativo, desde que o carro e o motorista preencham requisitos básicos. “Pedimos que o automóvel seja novo, que tenha no mínimo cinco anos de uso, que o dono tenha feito seguro do veículo, seguro para passageiros e solicitamos também antecedentes criminais do proprietário e do carro. Os donos de carros populares também poderão se inscrever desde que preencham esses requisitos”, explica o diretor do Cabify.

Outro pré-requisito para se cadastrar no aplicativo é que o carro tenha um porta-malas grande. “Essas exigências nós pensamos para dar maior conforto aos usuários, porque esse é o nosso maior foco”, explicou Valazco-Bedoya.

O interessado em se associar ao serviço pode se cadastrar pelo site cabify.com.

Empresa. A Cabify começou a atuar em 2011 em Madri, na Espanha, com foco no transporte privado para corporações. No ano seguinte, a empresa passou a atuar na América Latina.

Em junho deste ano, o aplicativo chegou ao Brasil e foi lançado em São Paulo. Com os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, a plataforma foi lançada também foi lançada no Rio de Janeiro e em Porto Alegre.  Belo Horizonte é a quarta cidade a receber o aplicativo.

compartilhe:
  • Twitter
  • Facebook

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA